Saturday, February 16, 2008

Com certeza haverá uma reação, mas qual será sua intensidade?
Sem dúvida, quanto mais refreada for, mais cruel e violenta será.

Foto: Um bando de mulheres, feias, sujas e ignorantes, horda estúpida e totalmente manobrada por milionários
lesadores do Estado, empunhando cartazes contra Bush, sem sequer saberem o porquê.





























Uma típica manifestação do MST, mulheres à frente como buchas de canhão e os "machos" na retaguarda,
pois caso haja alguma reação, serão os primeiros a escafeder-se. São uma raça de covardes!


Reflexão II
por Aluisio Madruga

Partido dos Trabalhadores
Seu desgoverno e as Forças Armadas - a Revolução Petista em marcha

Há vários anos, no Brasil, vêm sendo cumpridas à risca as novas ordens do Comunismo Internacional, por intermédio do Foro de São Paulo. Elas tratam, além de outras, da infiltração comunista em todos os setores da sociedade, visando promover a desordem e o enfraquecimento das mais diversas organizações.

Nas Forças Armadas isto acontece com a falta de verbas para a sua manutenção, alimentação, compra de equipamentos adequados e de munição, além do desânimo provocado pelos parcos salários, que tornam-se aviltantes se comparados com o restante do funcionalismo dos três poderes. Essa política do governo está provocando a falta de motivação para a carreira militar e tem provocado a debandada de militares competentes para outras carreiras mais promissoras.

Assim como os militares, somente os funcionários públicos concursados e sem DAS, do Executivo, sofrem da mesma penúria, pois o governo prefere distribuir seus lugares para seus correligionários que são aquinhoados com gordas gratificações.

Paralelamente a este enfraquecimento, avolumam-se a corrupção, o descrédito e a desmoralização das instituições.

O exemplo está aí. Malas de dinheiro à disposição do Partido dos Trabalhadores, mensalão, CPI dos Correios, Cartões Corporativos e tantos outros escândalos.

Caso ocorra uma crise institucional, quem dará credibilidade a quem?

Se tivermos três ou quatro dias de desordem e de baderna, promovidas pela turma do Movimento dos Sem-Terra (MST), do Movimento de Libertação dos Sem-Terra (MLST), da CUT e outros, nada será poupado: nem propriedades, nem bens e nem as pessoas. Nada! Isto porque essa gente é determinada e há anos estão se preparando para promover o desespero, o caos. Por esta razão trabalham intensamente nesta direção. Eles estão preparados para abafar qualquer possibilidade de reação e acreditam que a sua vitória está garantida.

Na Revolução de 1924, ocorrida nos meses de maio, junho e julho do mesmo ano, a cidade de São Paulo foi tomada por militares rebeldes e bombardeada por tropas federais, ocasião em que ocorreram dezenas de assaltos e saques. No final de julho, os revoltosos deixaram a capital do Estado e mais tarde foram se juntar às tropas de Luís Carlos Prestes.

Hoje, ainda em fase de treinamento, sob a proteção do Governo Lula e do Furto Famélico, militantes do MST, MSLT e tantos outros grupos, tomam de assalto o Congresso Nacional, saqueiam caminhões que transportam alimentos, supermercados e fazendas produtivas, e as mantêm invadidas por longos períodos de tempo. São invasões avassaladoras, destruidoras e muito pouca gente dá atenção a este fato. Incendeiam propriedades privadas, máquinas e equipamentos, exterminam matrizes e reprodutores de altos custos. São piores do que praga de gafanhotos que comem tudo e deixam só a sujeira.

E nada lhes acontece porque Lula e o PT, partido do qual fazem parte, estão acima da Lei.

E, ainda, querem apoio popular. Alegam ser trabalhadores sem-terra. Trabalhador sem–terra faz o quê? A maioria nunca viu terra de cultura e nunca pegou em uma enxada. Nem sabem dela fazer o uso correto. Dizem que só querem terras improdutivas. Para quê? Terra improdutiva nada produz.

Terra é para quem nela sabe trabalhar e nela deseja trabalhar.

Esta é a grande luta dos verdadeiros proprietários de terras, contra o desgoverno do PT e outros partidos que formam a base do governo, que incitam as invasões e a destruição no campo.

Ser sem terra é ter estilo de vida próprio. É a forma mais desavergonhada de receber (ganhar) a terra, sem pagar por ela e sem trabalhar.

Assim também são os que recebem vale-alimentação, vale–escola, vale-família, vale–esquecimento da sem-vergonhice e vale-compra de consciência.

Ao povo, por ora, cabe rezar, pois o tempo urge. Quando os carcarás se apoderarem em definitivo do país, nem templos, nem religiões, ninguém poderá cultuar a Deus. Na Rússia, no México, na China, em Cuba etc, etc, foi assim. Rezou, fuzilado foi. Não importava quem eram: mulheres, crianças, religiosos. Todos acabaram na vala comum. Ou na fogueira comum para não deixar pistas. A maior crença do comunismo está na sua causa: luxo, muito poder, grande opulência. Mas para si e seus comparsas, ou melhor, companheiros. Ao povo nem direito à oração.

Essas as razões pelas quais, todos aqueles que ainda desejam voltar a viver em um país digno, terão que reconstruí-lo. Para tanto, deverão arregaçar as mangas e se juntar àqueles que já lutam para expulsar os inimigos da democracia, do patriotismo e da verdadeira justiça social.

Acredito na inteligência do povo brasileiro ao contrário de todos aqueles que apostam na nossa ignorância.

Então, se você tem coração para amar a Deus, a Pátria e a Família. Se você é pai, mãe, esposo, esposa, irmão, irmã, filho ou filha com capacidade para se indignar diante da tempestade de lama que se aproxima e já ameaça a porta do seu lar, faça alguma coisa em defesa da Nação brasileira.

Em prosseguimento, estaremos difundindo o artigo Reflexão III.


Aluisio Madruga de Moura e Souza é Coronel do Exército Brasileiro, e autor dos livros: "Movimento Comunista Brasileiro: Guerrilha do Araguaia - Revanchismo: A Grande Verdade" e "Documentário - Desfazendo Mitos da Luta Armada"

N.R. A leitura destes dois livros é imprescindível para aqueles que se interessam pela verdade dos fatos e não pelas versões mentirosas difundidas pelos comunas. Ambos estão à venda na Livraria Brasil.Net.

Publicado no site "Ternuma – Terrorismo Nunca Mais" - (Regional Brasília).
Sábado, 16 de fevereiro de 2008.





Reflexão I – Cel Aluisio Madruga

Reserva ativa – Fenix

1 comment:

Anonymous said...

Bootlead


Excelente blog,todavia, confesso um enorme desânimo em face da falta de reação dessa massa de ignorantes que habitam essa merda de país.

Deixo de comentar muitas vezes por falta de gás; mas peço-lhe que não desanime, e continue postanto, sua verve é excelente!


um amigo anônimo!

Share
 
Copyright © 2004-2016 Bootlead