Wednesday, March 21, 2007

"Brava gente brasileira, longe vá... temor servil: Ou ficar a Pátria livre
ou morrer pelo Brasil!"

"AMAN - A CASA DA HONRRA" (Foto: Eduardo Azeredo)






























Associação Nacional dos Militares das Forças Armadas

Manifesto à Nação Brasileira

Cidadãos Brasileiros! Companheiros!

"... dedicar-me inteiramente ao serviço da Pátria, cuja honra, integridade e instituições defenderei com o sacrifício da própria vida".

Essas são as palavras finais do sagrado juramento à Bandeira que todo cidadão brasileiro faz ao ser incorporado às Forças Armadas.

Hoje, vemos a Pátria vilipendiada e seus valores morais sendo destruídos pela omissão e pela degradação moral que permeiam os bastidores do Poder constituído, numa afronta ao cidadão honesto e trabalhador, que já não tem exemplos a mostrar aos filhos, sobre os reais valores que devam ser cultivados.

A verdade histórica vem sendo deturpada por um revanchismo disfarçado e hipócrita, que nenhum benefício traz ao povo brasileiro. Serve apenas para confundi-lo, para desviar a sua atenção dos verdadeiros problemas do País.

As Forças Armadas, desde o governo antecessor, vêm sofrendo uma campanha de desmoralização e vêm sendo progressivamente sucateadas, para que o seu poder de reação seja enfraquecido, numa orquestração eficaz, ditada por interesses que não são os dos nossos cidadãos.

A grande massa do eleitorado, desinformada politicamente e revoltada com o caos social que tomou conta da Nação, foi habilmente trabalhada para optar por "vencer o medo", em proveito da "esperança" de reformas sociais e econômicas e de ações bem mais concretas, como a criação de novos empregos, prometidas durante a campanha de um governo que, até hoje, não se mostrou capaz de cumpri-las.

A propriedade privada, sagrado direito em uma Nação livre e democrática, vem sendo sistematicamente desrespeitada com a explícita omissão do Governo, que não age no sentido de impedir a ação criminosa dos movimentos chamados, tendenciosamente, pelas autoridades constituídas, de sociais, numa demonstração cabal de falta de autoridade ou vontade política.

A violência, rural e urbana, está completamente sem controle, e a população, refém dos criminosos, não tem mais a mínima segurança. A autoridade do Estado é posta à prova a todo o momento, levando aos marginais a sensação de liberdade de ação e de impunidade, numa escalada crescente de audácia e desafio à sociedade. Toques de recolher, fechamento do comércio e de escolas, cerceamento do direito de ir e vir demonstram sistematicamente o nível de poder do crime organizado.

O funcionalismo público está sendo responsabilizado por um déficit da previdência que, sabidamente, foi causado pela corrupção e pela incompetência do governo em gerir verbas públicas.

A impunidade, no nosso País, virou regra geral, e o crime do colarinho branco passou a ser altamente compensador.

Juros absurdos, tributos escorchantes e corrupção generalizada degradam todos os setores da Nação, inviabilizando-a no caminho do desenvolvimento, tão essencial para a geração de empregos, a qualidade de vida e a justiça social. Pune-se o cidadão honesto em favor do sonegador e do esperto.

Leis são completamente desmoralizadas pela desobediência ostensiva e generalizada, com conhecimento e omissão do Poder Público.

Juízes e funcionários públicos de setores essenciais vêem-se na contingência de paralisarem parcialmente o Estado por meio de greves, porque colocar o Governo contra a parede configura-se como a única maneira de conseguirem que seus direitos sejam respeitados.

Com a criação de instrumentos coercitivos ditatoriais, pretende-se amordaçar a imprensa e a produção audiovisual, incluído aí o cinema.

Desarmam-se os cidadãos de bem, impedindo-os de fazer uso do recurso legal da legítima defesa, mas não se tomam as armas de guerra em poder dos bandidos.

Utilizam-se recursos de banco estatal em favor do partido político no Governo.

Como se os comensais dos palácios estivessem acima do bem e do mal, criam-se obstáculos à verificação da idoneidade de homens que exercem cargos públicos.

Pretende-se acabar com a independência dos Poderes, atribuindo-se a membros do partido-estado a incumbência do controle externo do Poder Judiciário.

Tenciona-se restringir a capacidade investigativa dos parlamentares e proibir a dos procuradores da República.

Estimula-se o culto à personalidade, na tentativa do ressurgimento de um Grande Timoneiro que, às custas do erário, divulga os seus desconhecimentos primários nos quatro cantos do mundo.

Por último, com uma visão tão equivocada que quase invade os limites de grave não-conformidade mental, pretende-se abrandar o cumprimento de penas decorrentes do cometimento de crimes hediondos!

Cidadãos Brasileiros!

Os signatários deste Manifesto, que conta com o apoio de civis patriotas e de parcela expressiva da reserva das Forças Armadas - a ativa é impedida por lei de se manifestar - vêm a, público, denunciar o atual estado em que se encontram a Nação Brasileira e a sua Instituição Militar.

Em um momento da vida nacional em que o povo mais precisa das Forças Armadas para o restabelecimento da ordem e da garantia das Instituições, fiquem certos de que elas não se acovardarão ante o processo de desvalorização dos seus integrantes e da premeditada ação de anulação de sua capacidade de reação e de cumprimento do seu dever, nem face a tentativas de implantação de regimens totalitários, contrários às nossas mais sagradas tradições.

Brasileiros, o quadro é grave.

A honra da Pátria, sua integridade e suas instituições estão definitivamente ameaçadas.

O Brasil pede socorro aos patriotas.

O honroso juramento à Bandeira exige que tomemos uma providência imediata e decisiva para que se restaure, ainda em tempo hábil, não somente a adequada capacidade operacional das nossas Forças Armadas, mas, sobretudo, o respeito às nossas Instituições, à irrestrita liberdade de expressão do pensamento, ao pleno exercício da democracia.

Só assim, teremos a capacidade de manter um Estado soberano e em condições de realizar as mudanças necessárias ao progresso e ao bem estar dos brasileiros.

Não se engane o povo com falsos argumentos de descarte do seu cidadão soldado e com falsas alegações de que não há inimigos nem guerras a serem travadas, pois se, aparentemente, não os vemos é porque ainda resta, nas nossas Instituições Militares, alguma capacidade de dissuasão.

Chegamos à crítica situação em que os profissionais militares têm de custear a saúde dos recrutas com descontos nos seus contracheques e acréscimos nas indenizações de atendimento médico-hospitalar.

Comandantes sem recursos, muitas vezes, tiram dinheiro, do próprio bolso, para evitar, por exemplo, que a sua viatura pare, comprometendo ainda mais a capacidade de sustento da família. Falta comida nos quartéis.

Em última instância, até mesmo o recruta está pagando para servir à pátria.

Qualquer Nação tem, como condição para a manutenção da sua estrutura física, legal e social, a qualidade e a capacidade de ação e reação, tanto interna como externa, das suas Forças Armadas.

O processo de desestabilização de um País e o "status" de subserviência a interesses escusos e alienígenas começam, sempre, pelo aviltamento e pelo desmonte das suas Forças Armadas.

É hora de acordar. Em nome da democracia, da lei, da ordem e da manutenção das nossas Instituições, devemos agir e não calar, em atitude de omissão e covardia.

Não temos permissão para nos acomodar. Por juramento, somos obrigados a tomar uma atitude. Chega de chantagens emocionais - "quartelada", "golpe", "patrulhamentos".

Assim como, por vocação, não corremos do risco nem do perigo iminente, também não podemos, por obediência a princípios, ficar de braços cruzados diante da violação destes mesmos princípios por aqueles que também deveriam defendê-los!

Fazemos votos para que aqueles que, em dissonância com a história, ainda pretendem implantar no Brasil um Estado totalitário desistam da idéia, porque não é isso que os brasileiros querem, e, se eles não querem, nós não vamos deixar que isso aconteça. O que todos querem é muito simples: imprensa livre, repetindo, IMPRENSA LIVRE, livre manifestação do pensamento por quaisquer meios, sem a tutela do Estado, juros e tributos razoáveis, probidade administrativa, independência dos Poderes, liberdade para investigar desvios de conduta, Forças Armadas e serviços públicos aparelhados e com o pessoal motivado, segurança pública e bandidos na cadeia, paz no campo, respeito à propriedade e Congresso soberano.

Por outro lado, se o Governo também vier a pensar como nós, pode convocar-nos para o bom combate, pois estaremos prontos.

Está dado o recado. Em nome do povo estamos prontos para o que for necessário.

BRASIL ACIMA DE TUDO!

Associação Nacional dos Militares das Forças Armadas - ANMFA

Grupo Marinheiros
Grupo Atitude Nacional
Grupo Anhanguera
Grupo Emboabas
Grupo Guararapes


13 comments:

Anonymous said...

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO

Na manhã de hoje, ao me dirigir para as compras habituais da 4.ª feira, ao passar em frente à Agência do INSS de São José dos Campos, percebi que o trânsito estava semi-paralisado. O motivo: membros e simpatizantes da "ADMAP - Associação Democrática dos Metalúrgicos Aposentados e Pensionistas de São José dos Campos, Caçapava, Jacareí e Região" promoviam uma manifestação de protesto, distribuindo panfletos para os que passavam. A Polícia Militar estava presente, só observando. No "documento", assim estava escrito:

Nós, aposentados, pensionistas e idosos, estamos nas ruas para fazer valer os nossos direitos. Queremos exigir do governo Lula um salário-benefício de acordo com o que contribuímos, o que não está sendo cumprido. Reivindicamos a aplicação do mesmo índice de reajuste do salário mínimo, a reposição de todas as perdas que acumulamos (que já ultrapassam 70%) e o cumprimento do Estatuto do Idoso, que, em muitos aspectos, não saiu do papel. Cobramos respeito a quem já contribuiu uma vida inteira para o crescimento do país.

O governo Lula, para cumprir os interesses do FMI e dos poderosos, planeja fazer reformas que vão retirar direitos históricos dos trabalhadores e dos aposentados. A reforma da Previdência, cuja formulação já começou dentro do "Fórum Nacional da Previdência Social", quer estipular a idade mínima para se aposentar em 65 anos, tanto para homens quanto para mulheres. Além disso, querem acabar com o piso das aposentadorias, que hoje é de um salário mínimo. Além disso, com a constante política de desvalorização das aposentadorias, os benefícios dos aposentados acabarão, ao longo do tempo, sendo menores que um salário mínimo. É um ataque vergonhoso!

O que o governo quer é que ninguém mais se aposente. Ele quer que morramos trabalhando! Outra coisa é que não podemos ouvir calados a mentira de que a Previdência tem déficit. Essa história é utilizada apenas para justificar reformas que retiram direitos. O governo não combate os grandes sonegadores da Previdência e não revela o que arrecada por fora da folha de pagamento (exemplos: habite-se da casa, compra ou venda de imóveis, etc). Também é fato que, enquanto deixa os aposentados com migalhas, o governo desvia dinheiro da Previdência para pagamento da dívida externa.

Precisamos nos unir! A mobilização é o caminho para barrar os ataques do governo. Chamamos toda a população a se unir a esta luta, que é de todos nós. Em todas as famílias sempre existe um aposentado ou pensionista (pai, mãe, avô, avó ou outros membros da família). Unidos somos muito mais fortes. Só a luta muda a vida!

ATO EM DEFESA DOS APOSENTADOS DE SÃO PAULO

No dia 28 de março, haverá um grande ato em São Paulo em defesa dos aposentados. Faça a sua inscrição na Admap e venha protestar conosco. Telefones (12) 3922-1341 e 3923-8298. Endereço: Praça Carlos Maldonado Campoy, 8, Centro, São José dos Campos - SP

Órgãos apoiadores:

CONLUTAS - Coordenção Nacional de Lutas (www.conlutas.org.br)
COBAP - Confederação Brasileira de Aposentados, Pensionistas e Idosos (www.cobap.org.br)
FAPESP - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (www.fapesp.br)

Nota deste reservonauta: Pena que não marcaram o evento para o dia 31 de março. OLHO VIVO!

Anonymous said...

"ORDEM E PROGRESSO",

substituam este lema para


"CONTRATOS SUPERFATURADOS"


lema da quadrilha que nos desgoverna!!!

Anonymous said...

Quinta-feira, Março 22, 2007
Globalitarismo: tradicional empresa dos EUA se une a do vice Alencar, e Coca-Cola abocanha o Matte Leão
Edição de Quinta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Anonymous said...

O Lula da Silva, que em breve será um fazendeiro (pois sua família anda comprando muitas terras no Paraná e São Paulo, sancionou ontem lei que reduz o número de votos para a liberação de grãos transgênicos.

Bastam os votos de 14 conselheiros para aprovar um produto, o que poderá ocorrer hoje durante reunião da CTNBio, que avalia o milho da Liberty Link da Bayer.

ACORDA BRASIL!
AVANTE BRASILEIROS COM HONRA!!!
TIREM ESSA NÓDOA IMUNDA DO NOSSO PAVILHÃO!

BRASIL ACIMA DE TUDO! said...

O comentário infeliz do torneiro mecânico que virou presidente é no mínimo a demonstração do caos em que vivemos.
Primeiro diz que os Ministros são “heróis” por sobreviverem com um salário de Ministro.
Depois, diz que os Usineiros são “heróis nacionais”. Os mesmos usineiros que ele atacou um dia. Controvérsias do poder, do poder que distancia o povo e suas necessidades cada vez mais.
Heróis?????
HERÓIS são os brasileiros que vivem administrando a miséria e a humilhação que o sistema impõem descaradamente.
HERÓIS são os cortadores de cana com suas mãos dilasceradas, sob trabalho escravo, a troco de um “salário” miserável e seus direitos trabalhistas aviltados de toda forma.
HERÓIS são os coitados que madrugam nas calçadas de hospitais de um sistema de saúde falido, arcaico e brutal.
HERÓIS são os trabalhadores que carregam nas costas uma cesta básica miserável, onde 70% de seu conteúdo não passa de farinha.
HERÓIS sãos os milhares de cidadãos anônimos que ajudam como podem instituições de caridade que abrigam crianças sem destino.
HERÓIS são aqueles que vivem na base da pirâmide social, sob a sola da hipocrisia, da farsa, do descaso e a mercê da própria sorte.
HERÓIS são os milhares de brasileiros que saem de suas casas sem saber se vão voltar por causa da insegurança provocada pela incompetência.
HERÓIS somos todos nós, que vivemos a incerteza e ainda temos que assistir negociatas e favorecimentos em troca de poder.
HERÓIS somos nós, que pagamos nossos impostos para ver nosso dinheiro esvaindo-se pelos dutos do gás da Bolívia.
HERÓIS somos nós que assistimos todos os dias a impunidade campeando os setores do Legislativo, Executivo e Judiciário.

HERÓI É SER BRASILEIRO!

(Wagner Marins)

BRASIL ACIMA DE TUDO said...

“OVERBOOKING”

Pretexto para um Governo Incompetente

Cel.-Av. Luís Mauro - Em 30 de dezembro de 2006

Quando pensei que já havia dito tudo sobre o que os meios de comunicação passaram a chamar de “apagão aéreo”, eis que me vejo obrigado a voltar ao assunto para restabelecer a verdade, mais uma vez atropelada por esse governo, que tem uma capacidade incrível, desde o presidente, até os escalões mais baixos, de transferir aos outros a responsabilidade de seus próprios erros e desmandos.

Como se não bastasse a tentativa, covarde e injusta, do ministro da Defesa de transferir para o Comando da Aeronáutica o ônus das omissões e do descaso do governo com o controle do espaço aéreo, como já mostramos em artigo recente, agora, em mais um acesso de alucinação ou de má-fé dos agentes governamentais, a ANAC responsabiliza as companhias aéreas sobreviventes, particularmente a TAM, por haverem praticado o chamado “overbooking” e, com isso, gerado mais uma grande turbulência nos aeroportos.

Ora, embora a “sobre-reserva” seja uma prática que, pessoalmente, considero muito lesiva aos usuários, ela é amplamente difundida e, em nenhum lugar do mundo, causa os atrasos que a ela querem imputar por aqui.

Outro “esquecimento” do presidente da ANAC é o de que só existe tal prática, porque o governo, por “razões que a própria razão desconhece”, a permite. Caso tivesse usado a sua competência reguladora para disciplinar a matéria, certamente não teria impedido o caos nos aeroportos, que tem origem em outras falhas administrativas governamentais, mas, sem dúvida, teria melhorado muito a vida dos passageiros que não conseguiram embarcar, mesmo com reservas confirmadas.

Assim, a confusão nos aeroportos durante os feriados de fim de ano não se deu por conta do aumento de demanda, nem do excesso de reservas, mas pela diminuição da oferta de vôos.

E, mais uma vez, quem foi o responsável por isso?

Obviamente acertou quem disse que foi esse governo bisonho e mal-intencionado, que, entre outros, conduziu, de maneira desastrosa e irresponsável, ao que tudo indica dolosa também, as negociações relacionadas com a insolvência da VARIG.

Se o leitor dedicar um pouco de seu tempo a estudar o que vem acontecendo com as nossas companhias de transporte aéreo desde 1985, mais intensamente, neste governo, desde o primeiro mandato, verá que houve manipulações e favorecimentos, amadoramente inábeis, cujos resultados foram o desmonte da nossa indústria de transporte aéreo.

A subtração da INFRAERO e do DAC das competentes mãos da Aeronáutica, para transferi-los a pessoas incapazes, assim como a tentativa estúpida, ora em curso, de fazer-se o mesmo com o controle do espaço, somam-se a todos os abusos e omissões do ministério da Defesa, da ANAC e de outros setores do governo, para comporem o quadro da política de terra arrasada, responsável pela destruição de décadas de trabalho árduo dos militares da Aeronáutica, que haviam colocado o País entre os melhores e os mais seguros do mundo em Transporte Aéreo.

Quando os brasileiros, finalmente, acordarem para a realidade, será este o legado pelo qual esses usurpadores serão julgados e condenados.

Deus haverá de me conceder viver para ver isso.

BRASIL ACIMA DE TUDO said...

Aos poucos, toda a sociedade organizada começa a entender o que está ocorrendo com o Brasil do Lula. CNBB, OAB...Mas o que mais preocupa é a absoluta descrença que os jovens têm no futuro. Um Brasil sem oportunidades, um Brasil sem emprego, um Brasil sem esperança para a garotada. Milhões deles desempregados, vendendo ou usando drogas, morrendo ou matando, completamente a mercê de um governo que governa apenas com palavras e números caloteados. Agora o Lula quer oferecer aos jovens o Voto por Comida, ampliando a faixa da bolsa-fome. Já fez o Voto por Vaga na Faculdade. Lula quer viciar a juventude no estado petista. Quer tornar o nosso jovem um dependente químico de cestas básicas. Olhem para os lados, senhores e senhores. Vocês verão como nunca viram na história deste país tamanha frustração numa geração de jovens.

de um comentarista que se assina Coronel no blog do Noblat

Brasil acima de tudo! said...

E as FFAA continuam caladas e coniventes com esses crápulas.

Comissão de Finanças aprova reajuste de 26,49% para parlamentares, presidente da República e ministros, repondo as perdas inflacionárias desde 2003. O projeto mantém o 14º e o 15º salários dos parlamentares e flexibiliza o pagamento de R$ 2.416,80 da verba indenizatória, dispensando a apresentação de notas fiscais.


INTERVENÇÃO MILITAR PRA JÁ!!!

Brasil acima de tudo! said...

Amigos


dêem uma chegada noblog do Reinaldo azevedo.


a canalha petralha baba betti!!

Brasil acima de tudo! said...

Ou ficar a Pátria livre ou morrer pelo Brasil!



Reservista QM's / QMP's , 07/29 e 11/074 - 3ºBPE .

Anonymous said...

Os porcos se disciplinam na
direção dos comedouros das
pocilgas.


QUEREM CALAR A IMPRENSA LIVRE

COMEÇOU NO AMAPÁ, EM BREVE EM TODO O BRASIL.


FORA QUADRILHA
FORA LULA

Brasil acima de tudo said...

SUBSISTÊNCIA DO POVO BRASILEIRO ESTA ENTRANDO NO LIMITE DO DESESPERO, E NOSSOS EXMOS AINDA NÃO CAIRAM EM SÍ SOBRE A SUA GRAVIDADE:
Em 14 de julho de 1789, caiu a Bastilha o povo não agüentava mais financiar o luxo da corte. A época era de muito desemprego, e na maioria das casas faltava dinheiro para comprar comida - daí a célebre frase da Rainha Maria Antonieta: -"Se falta pão e o povo passa fome, que comam brioches!" ROLOU A CABEÇA DA RAINHA, LITERALMENTE DECAPITADA AOS 37 ANOS NA GUILHOTINA.
Não podemos subestimar a capacidade do ser humano, principalmente quando bate o desespero.

Anonymous said...

Era para ser:
Brasil Acima de tudo!

o que muitos lutaram para conquistar,poucos querem estragar.!

não sei nem porque eu continuo com o sonho de ser oficial do Exército!

Share
 
Copyright © 2004-2017 Bootlead