Thursday, June 21, 2007

Ele toca bumbo, ele toca violão, ele toca guitarra, ele até toca violino...
E NÓS DANÇAMOS!






























Click aqui para ver a imagem ampliada.


A culpa é do Lula
por Eliane Cantanhêde

Não há a mínima surpresa no novo apagão aéreo de ontem, terça-feira, 19/6: os controladores estão fortes, organizados e com boa mídia, depois de insuflados pelo presidente da República. Podem parar o país quando bem entenderem.

Militares são proibidos de fazer greve e qualquer funcionário público é proibido de fazer greve em setores essenciais. Mas os sargentos controladores de vôo fizeram operação-padrão nos aeroportos no ano passado e Lula desautorizou o Comando da Aeronáutica, mandando os ministros da Defesa e do Trabalho negociarem sindicalmente uma questão de disciplina militar.

Já neste ano e sob novo Comando da Aeronáutica, a operação-padrão evoluiu para uma greve que parou o país de ponta a ponta, uma greve realmente histórica. E Lula, direto dos EUA, mandou abortar a ida do novo comandante para a Base Aérea de Brasília, onde daria voz de prisão aos líderes. Em vez disso, o ministro do Planejamento (aliás, uma das raras autoridades então disponíveis em Brasília) foi enviado para acatar as reivindicações.

No final, nem os líderes foram punidos, nem as reivindicações foram aceitas. O resultado é que os líderes continuaram liderando e os motivos (pelo menos alegados) continuaram motivando.

Pronto. Quebrada a hierarquia militar e estimulada a insubordinação, era só esperar para novas operações-padrão e novas greves. Os controladores não têm apenas os radares, têm também a faca, o queijo e a leniência do governo nas mãos.

Enquanto isso, Lula continua sempre intocável e "incriticável", a ministra do Turismo recomenda que as vítimas "relaxem e gozem" e os radicais petistas enchem a internet dizendo bem-feito para essa elitezinha branca que anda de avião e que não apita mais nada no país.

Eu estava lá ontem em Congonhas, no meio do caos (inacreditável, mas é...), e tive algumas horas para observar quem é afinal essa elite branca, ou seja, quem são esses inimigos de Lula, do PT e do país. Eram homens e mulheres com roupa de trabalho, muitos carregando pastas executivas e laptops e quase todos tinham o ar cansado. Essa tal de elite parece estar trabalhando demais e passeando de menos.

A olho nu, observando a fila do check-in, a fila para o código do cartão de embarque, a fila da Polícia Federal e as imensas filas dos sanduíches, antes do embarque incerto, esses inimigos do país me pareceram bem inocentes. Eram funcionários e funcionárias, trabalhadores e trabalhadoras, executivos e executivas, profissionais liberais, atores e atrizes, músicos, estudantes, todos indo ou vindo para compromissos de trabalho, de reuniões a shows.

Antigamente, a esquerda falava na luta de classes, entre capital e trabalho. Na nova era, em que "tudo mudou", a luta é entre trabalho e trabalho, salário e salário, quem anda de avião e quem não anda.

Bem, mas Lula tem o Aerolula, o ministro da Defesa estava em Paris e a elite branca --ou seja, o inimigo-- está aguentando firme e forte o tranco, sem xingar, sem reclamar, sem ruídos.

Relaxem e gozem! E bem feito!



Eliane Cantanhêde, carioca, é jornalista formada pela UnB (Universidade de Brasília), foi repórter de "Veja", chefe de redação do "Jornal do Brasil", colunista de "O Estado de S.Paulo", diretora de redação de "O Globo", da "Gazeta Mercantil" e diretora da sucursal da Folha de S.Paulo de 1997 a 2003, sempre em Brasília. Atualmente é colunista da Folha de S. Paulo onde assina a coluna "Brasília" publicada aos domingos, terças, quintas e sextas-feiras. Escreve também para a Folha Online a coluna Pensata todas às quartas-feiras.





Publicado na Folha Online.
Quarta-feira, 20 de junho de 2007.



3 comments:

Vivi said...

Olavo de Carvalho faz uma inquietante indagação sobre a
CONSTRUTORA EMPARSSANCO-SÃO PAULO

http://www.blogtalkradio.com/olavo


de 18/06/2007


A meu juízo, cabe uma oportuna uma investigação a respeito.

BASTILHA said...

Acaba de aparecer em Brasília uma agenda-bomba: é do corretor de imóveis de luxo, Mário Pereira, um dos mais conhecidos de lá, que tem uma anotação surpreendente, no começo de 2005.
Kátia Loureiro, sua amiga, lhe pediu que encontrasse um locador para seu imóvel na superquadra 309 Norte, Edifício Montblanc. Ele anunciou nos jornais e, dia 9 de fevereiro, três pessoas ligaram interessadas. Uma delas foi Maria de Fátima Palmeira, diretora-lobista da Gautama (na agenda, está escrito “Galtama, com “l”) que deixou seu telefone: 082 337-4684. Ela disse que estava interessada e que sua secretária Verônica, fecharia o negócio, caso a pessoa que iria morar, gostasse. Chegou a marcar até a data (22 de fevereiro) para assinar o contrato.
A pessoa que apareceu foi Mônica Veloso, que disse que o aluguel seria pago por Renan Calheiros e que o fiador seria “o diretor de uma empreiteira” (Cláudio Gontijo). Daí para a frente, Maria de Fátima sumiu, nem apareceu na hora do contrato. GibaUm

Anonymous said...

Carta : as forças militares patriotas.
Rio de janeiro 23 junho 2007

É estranho que o comando das forças armadas ainda não se uniram para exigir do governo as providencias e assim melhorar os diversos setores da área militar, principalmente o de controle da aviação em todo o território nacional..Será que é necessário acontecer mais desgraça na aviação para que possam colocar a ordem na casa ou será o que esta acontecendo em que ainda neguem teve observância e a coragem de se pronunciar, a existência da possibilidade de pensamento comunista dentro das forças militares com a (infiltração de paramilitares) e assim possa haver o caos na sua totalidade para poderem as forças (estranhas) comunistas assumirem o poder e assim não deixarem os verdadeiros militares civis patriotas com a possibilidade de intervenção onde já esta acontecendo na democracia pelos homens responsável que já estão buscando as responsabilidades dos homens irresponsável que atuam dentro de nossa pátria, já podermos apreciar e sentir um novo caminho na reconstrução de uma nova política com a liberdade e a responsabilidade que precisa toda a sociedade, o povo já vem solicitando a urgência dos homens sérios em vários setores onde os mesmo estão se manifestando e se levantando em todos os cantos do Brasil, senhores, Grupo Guararapes e outras siglas militares da reserva ou não onde vocês deram a sua parte e ainda dão na construção do Brasil na ordem e no progresso e os entregaram o comando para o real poder civil olhem com carinho as atitudes dos novatos militares pois o caos já se estalou e poderá piorar se as forças armadas não se pronunciar a altura perante a ordem e o respeito a toda sociedade.
Subscrevo como um cidadão Brasileiro preocupado com a ordem e a decência no Brasil acima de tudo. Ricardo Antonio Filgueiras.

Share
 
Copyright © 2004-2016 Bootlead