Wednesday, August 19, 2009

"Diógenes 16%" em busca de um "Leônidas".
Uma missão impossível!








































Click AQUI e veja "Diógenes 16%" em pleno "inferno", procurando debalde por um "Leônidas".


ONDE ESTAIS "LEÔNIDAS"?
por Olympio P. S. Junior

Na batalha do desfiladeiro de Termópilas, travada em 481 AC, Leônidas a frente de 300 Espartanos, alguns Tespienses e Tebanos, enfrentou mais de 200 mil Persas. Combateram a sombra pois as flechas lançadas pelo inimigo encobriam o sol. Foram massacrados mas lutaram um bom combate e a proporção, em relação ao exercito inimigo, era muito menor do que 16%.. O que ficou, para a história, foi a coragem e a determinação dos Espartanos em não se entregarem aos invasores, jamais. Ou voltavam para casa segurando seus escudos ou mortos sobre eles.

O que precisamos é de um Leônidas que queira, representando os 16%, concorrer às próximas eleições para Presidente, enfrentando, de peito aberto todas as adversidades, todas as dificuldades mas pronto e decidido a lutar o bom combate. O adversário é poderoso não só pelo número de seguidores mas também pelas armas que possui, mas isso tudo não fez Leônidas e seus Espartanos acovardarem-se. Cerraram fileiras a entrada do desfiladeiro e resistiram até o último homem.

Devemos procurar o nosso Leônidas, aquele que represente os anseios e as aspirações desses 16% que ainda estão conscientes. Vamos nos reunir com ele e apresentar um programa para um novo Brasil.. Vamos lutar o bom combate no campo democrático, no campo das idéias, frente a frente ao adversário, com garra e patriotismo, o que não podemos é nos entregar, sem luta, assistindo a tudo passivamente e protestando pela Internet somente entre nós.

Eles já avançam sobre a Cidade, já preparam-se para a luta reunindo suas forças e seus aliados. Já cavam suas trincheiras e municiam suas armas.

Estamos atrasados. Vamos nos reunir. AGORA , e preparar a nossa defesa conscientes de que vamos lutar o bom combate.

TEMOS QUE ACHAR O NOSSO LEÔNIDAS!


Olympio Pereira da Silva Junior, nasceu no Rio de Janeiro-RJ, em 04 de janeiro de 1951, formou-se bacharel em Direito pela Faculdade de Direito Cândido Mendes em 1975. Ingressou na carreira do Ministério Público Militar em 1976, tendo sido designado pelo Presidente da República Ernesto Geisel para assumir a Procuradoria junto à Auditoria da 4ª CJM em Juiz de Fora-MG, onde permaneceu até 1979, quando então foi transferido para o Rio de Janeiro, exercendo sua atividade junto à 3ª Auditoria do Exército. Trabalhou como Procurador ainda junto às Auditorias de Manaus e Santa Maria-RS. Em 1982, novamente transferido para a Auditoria da 4ª CJM (Juiz de Fora-MG), local onde permaneceu lotado até 1993. Professor da Faculdade de Direito Cândido Mendes, na cadeira de Prática Forense dos anos de 1976 a 1980. Professor da Academia de Polícia no Estado do Rio de Janeiro, na cadeira de Processo Penal de 1978 a 1981. Em 29 de março de 1993, foi nomeado pelo Presidente da República para exercer o cargo em comissão de Procurador Regional da Advocacia-Geral da União, 2ª Região, RJ/ES e, em 18 de novembro de 1994, tomou posse como Ministro do Superior Tribunal Militar, onde permanece até a presente data.


Publicado no site "A verdade sufocada".
Terça-feira, 18 de agosto de 2009.




As elites somos nós – João Mellão Neto




2 comments:

FENIX said...

OS IDIOTAS ESCLARECIDOS

Nós, os idiotas esclarecidos, da sociedade civil e militar, presenciamos hoje, o Senado da Republica inocentar o ex-presidente José Sarney e o senador Arthur Virgilio, mesmo havendo provas materiais contra o primeiro e confissão de culpa pelo segundo.

A falta de vergonha é tamanha, que já não se preocupa mais com a opinião pública, seja ela de que classe social for, dando razão ao deputado paranaense que assim se expressou, quando do arquivamento do processo contra o deputado do castelo, que também havia desviado verbas publicas para uma empresa de segurança de sua propriedade.

Os trabalhos do senado ficaram paralisados e o escândalo tomou conta da mídia, enquanto alguns senadores discursaram sobre a moralização da casa. Os acusadores de Sarney se viram obrigados a recuar, mediante as acusações sobre a conduta deles próprios. Arthur Virgilio até veio à mídia afirmar que não houve acordo entre a base governista e a oposição, para não punir ninguém e ficar tudo como antes.

Este mesmo salafrário que há poucos meses, se fazendo de probo, ocupou a tribuna para criticar o regime militar, quando da discussão sobre a lei da anistia e a punição dos "torturadores".

A casa, além de telhado de vidro, deveria providenciar também uma luz vermelha e mantê-la constantemente acesa sobre a porta de entrada, anunciando o seu conteúdo e em homenagem às mães dos que lá freqüentam.

O Brasil está mal, muito mal mesmo, não havendo homens para colocar um basta nisto, nem travestidos de senador, nem fardados e nem à paisana.


"LIBERTAS QUAE SERA TAMEN

Cachorro Louco said...

Bootlead : A resposta para esta busca é o General Heleno,militar de carreira ,conhecido dentro e fora do país ,e com uma folha de serviços absolutamente limpa .Além disso é um lider nato,e um grande defensor da democracia e do diálogo.Abraços

Share
 
Copyright © 2004-2016 Bootlead