Monday, April 07, 2008

Ou este pulha tem o diabo no corpo, ou é o próprio!











































(Singelos) COMENTÁRIOS SOBRE A CARTA DA Dra MARISE VALÉRIA SANTOS
por Rui Garavelo

Recebi/li a Carta da Dra MARISE VALÉRIA SANTOS (copiada a seguir, em Cor Azul).

É madrugada de domingo (06/04/08); só eu estou acordado aqui em casa e, por isso, fico feliz: ninguém está presenciando meus olhos marejados de lágrimas.

Li e fiquei com um misto de alegria/orgulho e de tristeza/vergonha.

Inicialmente, tive vontade de abraçar e cumprimentar a Dra MARISE por sua honestidade/coragem/destemor de escrever e assinar até com o seu CRM (que obrigará ao Sr LULA perguntar do que se trata para um de seus Assessores que, obviamente, irá pesquisar junto a alguém alfabetizado - coisa rara entre eles).

Mas voltando ao que senti:

- alegria/orgulho de existirem pessoas com vergonha e sentimentos normais (nem direi nobres);

- tristeza/vergonha por saber que ela (Dra MARISE) está coberta de razões em dizer as verdades para o Boquirroto/Falastrão/Mal Alfabetizado.

Lembrei, por oportuno, dos anos de 1951 quando POR CONCURSO PÚBLICO E UNIVERSAL ingressei no EXÉRCITO BRASILEIRO.

Entre os jovens (éramos pouco mais do que meninos - de 15/16 anos). Aprovados/Chamados, alguns eram tão pobres/modestos que MUITOS FORAM TRABALHAR para "recolher uma certa quantia necessária para o tal Enxoval exigido)".

Lembro, em especial, de um que foi ser Faxineiro/Servente/Cavalariço no Jóquei Clube (limpando bosta dos animais) para juntar o necessário; sua mãe viúva tinha uma Pensão que mal dava para manter "miseravelmente a família "; mais tarde, quando já éramos Cadetes na AMAN e recebíamos um Vencimento SIMBÓLICO (talvez, não lembro, menos que o Salário Mínimo à época) ele "mandava dinheiro para casa" para ajudar.

Não era uma exceção; era MAIS UM CASO ENTRE OS VÁRIOS EXISTENTES.

Claro que, entre os Cadetes da (minha) Turma, alguns eram oriundos de Famílias mais bem aquinhoadas em matéria de dinheiro, entretanto, a esmagadora maioria, vinha de Famílias de Classe Média Baixa.

Isso é normal entre os Militares:

- poucos , pouquíssimos, têm famílias "remediadas/ricas".

Pensei nisso quando li a Carta da Dra MARISE e, ao concordar com ela, lembrei do Sr LULA:

- MENTIROSO/DEMAGOGO/FALASTRÃO/FALSO/NOJENTO.

Não uso outros adjetivos por não ter PROVAS, ainda que o seu aspecto físico, suas manifestações, atitudes, gestual e comportamento NOS LEVE A CONCLUIR QUE O JORNALISTA NORTE-AMERICANO NÃO ESTAVA FALTANDO COM A VERDADE QUANDO SE REFERIU AO HÁBITO DO EXCESSO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS.

Mas, isso tudo é muito importante, no entanto, NÃO É O MAIS IMPORTANTE:

- a Carta da Dra MARISE me fez lembrar, também, que os CHEFES MILITARES SÃO OMISSOS/AUSENTES/FALSOS DISCIPLINADOS E SUBMISSOS a um CHEFE SUPREMO QUE NÃO MERECE TAL FUNÇÃO e eles (Chefes) estão calados qual uns MUDOS .

A Carta da Dra MARISE - a quem cumprimento não só por ter dito o que sentia/pensava mas, principalmente, POR TER SUBSTITUÍDO, nesse caso, os que ganham e desempenham Cargos/Funções que exigem correção/honestidade no que fazem/atitudes firmes, justas/corretas/honestas e, ao contrário, se escondem numa FALSA disciplina e hierarquia para "engolir todos os sapos do mundo"!!!! Caríssima Dra MARISE VALÉRIA SANTOS, meus cumprimentos por sua Carta plena de VERDADES. A senhora, Dra MARISE, tem neste Velho Soldado - envergonhado e triste - um FÃ/ADMIRADOR e que, modestamente, tem escrito à exaustão coisas semelhantes - ainda que sem os méritos e talento demonstrados pela senhora .

Meus cumprimentos e aplausos !!!!!!

PS: a quem tiver o E-Mail da Dra MARISE:

- por favor, envie meus cumprimentos!!!!!!

Atenciosamente

Porto ALegre, RS,06 de abril de 2008.
RUI GARAVELO MACHADO - Amigos para sempre e um pouco mais.

Olhe só que médica, que postura!

Que essa carta seja lida por todos, independente de religião, política, cor e condição social... redigida apenas como desabafo de uma brasileira que como o Lula, saiu do nada, mas não perdeu a humildade e nem a dignidade.


Bom dia Luiz Inácio

Não lhe chamo de Dr. porque isso você não o é, muito menos de presidente porque não tenho obrigação nenhuma de chamar de algum título um boa-vida, cachaceiro, ignorante, amoral, ladrão e desmemoriado.

Sabe Luiz, tal como você também sou de origem humilde, minha mãe lavou muita roupa e fez muito crochê para me criar, depois minhas irmãs cresceram e foram ser tecelãs numa industria em Bauru...estudamos em escola pública, naquele tempo nem calçado tinha, ganhava roupas usadas e me sentia uma rainha.

Com muito custo estudamos Luiz Inácio, desde 5 anos eu já ajudava em casa para minhas irmãs trabalharem e minha mãe também. Com 12 anos comecei a trabalhar fora, doméstica, depois metalúrgica, até que terminei meu colégio e ingressei numa Universidade Pública.

Luiz Inácio, nunca fiz cursinho, nunca fui incentivada, levantava as 4 e ia dormir uma da manhã, tomava vários ônibus, caminhei muito, comia pouco, vivia para os estudos, e engraçado, nunca perdi um ano, nunca perdi uma aula e Graças a Deus, em 1983 me formei em Medicina.

Me especializei, me casei e junto com meu marido luto para dar o melhor para as minhas filhas.

Hoje sou preceptora em uma Universidade, ganho tão pouco que é uma vergonha ser médico nesse país... depois que você quis brincar de presidente, as coisas pioraram ainda mais... mas o que se há de fazer.

Agora, vem cá:

Você é pobre e não teve condição de estudar???

Não me engana com esse rosário... mas não mesmo...

Sua mãe era analfabeta?

Empatamos; a minha também, eu ensinei a ela conforme ia me alfabetizando até aparecer o Mobral - desculpinha esfarrapada essa sua heim???

Eu engoli você esses 4 anos, com suas gafes, seus roubos, (e como sei de coisas... conheço o Palocci)... e sempre fiquei na minha, quieta porque é um direito seu...

Mas hoje, ao ligar a televisão e ver você, hipocritamente chamar a todos brasileiros de burros e incompetentes, lamento, mas foi a gota d'água! ... não julgue os outros por você... não me compare a sua laia ...
Sou apolítica, mas sou brasileira e em momento algum o senhor fez por merecer todo carinho que essa gente lhe dá.

Luiz Inácio, falar que o POVO BRASILEIRO NÃO TEVE INTELIGÊNCIA SUFICIENTE PARA DECIDIR A ELEIÇÃO, creia, foi a pior frase que você poderia ter dito...

Posso até concordar que 48% não teve inteligência porque vive na ignorância, na mesma que você julga que o povo brasileiro tem.

Eu só espero que essa sua frase, dita num sorriso de quem já tinha bebido todas... ecoe de Norte ao Sul do Pais e acorde esse povo que como eu lutou muito para chegar onde está... que como eu não agüenta mais pagar impostos para o senhor e sua corja gastarem com sabe-se lá o que.

Foi mal Luiz Inácio...muito mal mesmo.

Uma brasileira.
DRA. MARISE VALÉRIA SANTOS (CRM 77.557)


Rui Garavelo Machado é Coronel do Exército Brasileiro.








Publicado no blog "A Continência".
Domingo, 06 de abril de 2008, 07h41.





PT usou estrutura do Estado para promover a chantagem – Aluízio Amorim

No comments:

Share
 
Copyright © 2004-2016 Bootlead